A verdadeira vida é espiritual, visto que todos são espíritos, embora encarnados, enquanto que a matéria é ilusória, passageira, de duração relativamente efêmera e de valor secundário. Luiz de Souza

A influência sobre alguém de forma tirana é um crime espiritual - Por Luiz de Souza

Exercer influência sobre alguém, para martirizá-lo, é um crime. Os tiranos fazem prevalecer o seu eu voluntarioso e intransigente, pouco se lhes importando a voz da razão.


A influência deve ser aplicada beneficamente, com suavidade, de modo educativo, amorosamente até, predispondo o livre arbítrio a aceitá-la, para que o indivíduo se sinta bem com a orientação que deverá satisfazer a sua própria consciência.

A influência sobre alguém de forma tirana é um crime espiritual
Por Luiz de Souza
Fonte:

A Gratidão - Por Engº Civil Luiz de Souza

A gratidão é um gesto afetuoso de demonstrar reconhecimento pelo favor ou atenção recebidos.

O sentimento de gratidão é um dos elevados valores da alma.

Uma criatura grata e reconhecida, atesta sentimentos apurados, compreensão humana; emociona‑se com a bondade alheia, tem em alta conta o sentido da solidariedade e está sempre pronta a seguir o exemplo daqueles que se fazem, espontaneamente, credores de reconhecimento.

A Constância - Por Luiz de Souza

A constância é uma virtude indispensável a qualquer realização. Ela se sobrepõe às dificuldades e é fator decisivo das vitórias. A constância marcha ao lado da convicção. Assim, quem é constante é convicto, e sabe para onde vai e o que quer.

Ao contrário do volúvel, que é um indeciso, um incoerente, podendo chegar a ser leviano, o constante é compenetrado, seguro e consequente.

É preciso haver constância nos estudos, no cumprimento dos deveres, na pontualidade, na afetividade, nas tarefas de levar por diante os bons cometimentos.

A constância é baseada no raciocínio e no critério, e surge como medida sensata e equilibrada. É pela constância que as obras de repercussão futura são mantidas e animadas. Não fosse pela constância, o Racionalismo Cristão não permaneceria, persistentemente, incutindo a luz da Verdade em espíritos renitentes uns, retardatários outros em assuntos espirituais.

A constância é tolerante e paciente, não se alterando diante da indiferença ou do descaso, por ter o seu caminho traçado e seguir por ele. Pouco importa o vozerio do mundo insensato e imprudente, se o espírito constante, apoiado em madura compreensão, não se deixar levar pelas dissonâncias do ambiente.

Obras que não se concluem, recebem o golpe da inconstância e deixam entrar em cena o enfraquecimento, a desunião, a falta de compreensão.

A vaidade - Por Luiz de Souza

A vaidade é uma das últimas falhas que abandonam o ser humano. Ela é terrivelmente enraizada no gênero humano.

Há quem ostente a simplicidade pela vaidade de ser simples. A vaidade esconde‑se, traiçoeiramente, nos recônditos da alma, e os seus tentáculos se aprofundam de forma desconhecida. Por isso nada deve ser feito ou dito que alimente esse inimigo perigoso, quando não se sabe se está inteiramente morto.

Na medida do esclarecimento, o indivíduo toma ciência do que vale, conhece‑se a si mesmo e se acanha de ser elogiado, de passar pelo que não é, de ver alguém atribuir‑lhe virtudes que talvez não possua e privilégios que lhe pareçam estar acima dos seus merecimentos.

A Higiene Mental - Por Luiz de Souza

Pouca importância se dá ao uso do pensamento, que reflete o estado mental de cada ser. Há pessoas inteiramente descuidadas no emprego de palavras, muitas das quais evocam atos que não se distinguem pela boa higiene mental.

Anedotas picantes, de mau gosto, que tendem para a falta de decoro, são festejadas em rodas ociosas ou em agrupamentos em que se procura fazer senso-de-humor.

Nesses momentos, ninguém se lembra de que palavras e pensamentos ficam registrados no éter, e que não vai ser agradável ao indivíduo constatar, mais tarde, que expressões abjetas por ele pronunciadas ficaram gravadas e presas na esteira vibratória da sua documentação astral, e, deste modo, conhecidas de seres, diante dos quais seria, pelo respeito, incapaz de as proferir.

A linguagem obscena é muito apreciada pelos espíritos do astral inferior (espíritos obsessores quedados na atmosfera da terra), e são esses os que mais se regozijam com as anedotas e narrativas de cunho animalesco. Agradar aos espíritos do astral inferior, é mantê-los em sua companhia, permanentemente, e sofrer as influências deletérias e as mazelas que eles transmitem.

É justamente pelo fato de a maioria das criaturas nada conhecer sobre questões espirituais que o mundo está assim tão cheio de males, de desventuras, de sofrimentos.

Os espíritos do astral inferior encontram campo aberto no seio da humanidade, pela ignorância do que se passa nessa baixa região astral e das influências deletérias a que todos podem estar sujeitos, desde que delas não se saibam precaver.

A Consciência - Por Luiz de Souza

A criatura tem, na consciência, o juiz dos seus atos. Quando pratica o mal, a consciência lhe dói, insurge-se e protesta.

O indivíduo só está em paz com a sua consciência quando as suas ações afinam pelo comportamento correto, legal, em plena consonância com a moral cristã.

Acontece, porém, que quando a criatura insiste em proceder mal, a consciência vai cada vez doendo menos, vai se amortecendo o seu vigor moral, aos poucos perde a sensibilidade, a ponto de parecer que está morta.

Os grandes criminosos têm a consciência insensível, sufocada, muda.

Ao contrário, quando o indivíduo se esforça para andar sempre pelo caminho do bem, consultando, a cada passo, a sua consciência, ela se toma sumamente sensível e se mantém nas melhores condições de receptividade para atender aos apelos que lhe são endereçados.

Engenheiro Luiz de Souza - Por Flávio Faria

Em 1974, desencarna Luiz de Souza, com 78 anos de idade.

Deixou-nos obras literárias que são obrigatórias de serem estudadas, pelos simpatizantes bem como os militantes desta doutrina filosófica. O conjunto das três obras ligadas entre si pelo tema comum Racionalismo Cristão compreende o livro Espiritualismo, de 1960, no qual o Autor adotava o pseudônimo Valério Sintra, o que era usual na época.

O Editor, ao publicar a 4ª edição desse livro, em 1977, após a desencarnação de Luiz de Souza, escolheu o título atual, Ao Encontro de uma Nova Era, e optou pelo nome verdadeiro do Autor, Luiz de Souza.

Em 1962, esse engenheiro civil de profissão e escritor notável e incomum nos presenteia com o livro, A Felicidade Existe, agora em sua 13ª edição.

A Morte não Interrompe a Vida, de 1963, encerra a sua participação na literatura Racionalista Cristã, na qual deixou marca indelével como espírito de categoria, de qualidade, de sabedoria.

Convite de aniversário dos 105 anos - Filial Santos - Racionalismo Cristão - 2017


É com grande satisfação que convidamos para os eventos a serem realizados na Filial Santos do RACIONALISMO CRISTÃO em comemoração aos 105 anos de inauguração do atual prédio da Filial. Avenida Ana Costa 67 - Vila Mathias – Santos – SP


Reunião Cívico-Espiritualista
Dia 30-6-2017
Sexta-feira 20:00hs

e no Sábado dia 01/07/2017
das 8,30 às 13:00hs
V Curso Atributos do Espírito

Forças Ocultas - Por Luiz de Souza

O espírito possui um potencial de forças em estado latente, visto ser partícula da Força Inteligente, do Poder Criador.

O ser encarnado é constituído de Força e Matéria, mas em seu estado essencial, desencarnado, é, apenas, Força.

As forças não manifestadas pelo espírito encarnado estão ocultas, e a elas se fazem muitas referências em tratados sobre o assunto.


Muitas podem, realmente, ser desenvolvidas, em exercícios próprios, com obstinação; constitui, porém, um grande perigo procurar alguém desenvolvê‑las, sem estar, para isso, preparado.

Os seres encarnados são imperfeitos, possuidores de falhas, e, pela ordem natural, se o emprego dessas forças não lhes foi facultado, é porque algo deverá ser respeitado no seu emprego.

Ninguém deve fazer uso de forças chamadas ocultas em proveito próprio, e os que procuram desenvolvê‑las, o fazem, geralmente, para se servirem delas, em seu benefício.

A hierarquia espiritual - Por Luiz de Souza

(gráfico apenas ilustrativo)
Limpeza Psíquica
A hierarquia espiritual é um derivativo da sistemática da evolução.

Há 33 planos de evolução, dos quais faz parte o planeta Terra. Os espíritos que fazem a sua evolução na dependência da reencarnação neste mundo físico, pertencem aos primeiros planos, e os que processam o seu desenvolvimento espiritual independentemente de estágios terrenos, distribuem-se pelos demais.

Há então, com tal divisão, 33 graus de hierarquia espiritual, que correspondem, exatamente, aos 33 planos mencionados.

Esses planos são esferas concêntricas, envolventes, sucessivamente, que conservam grau de distância entre si.

No primeiro plano, estão os espíritos desencarnados de menor visão espiritual, que se sentem muito ligados à vida material. Os seus corpos astrais são densos, de acordo com a constituição do seu próprio plano, e a vida ali assemelha-se à terrena, com ligeiras variações.

Convite a todos aqueles que...

CONVITE

Casa-Chefe Rio de Janeiro
A todos aqueles que por algum motivo sofrem com as decepções e reveses da vida, ou aqueles que vivem num momento de bonança, aceitem nosso convite para conhecer e estudar conosco os princípios espiritualistas do Racionalismo Cristão!

Nós estudiosos da Doutrina Racionalista Cristã, fundada pelos humanistas, Senhores Luiz José de Mattos e Luiz Alves Thomaz, convidamos todos a assistirem as reuniões espiritualistas e conhecer os benefícios da corrente fluídica em uma de nossas Casas mais próximas, que acontecem às 2as, 4as, e 6as feiras, das 20,00 às 21,00 horas e as portas ficam abertas das 19,20 às 20,07 horas. A entrada é franca e todos são bem-vindos!

Poderá gostar de conhecer: